]]>
E-mail
Senha
Manter conectado
Hospedagem WordPress!?
O que observar antes de contratar? Confira algumas dicas
Por Tiago Bosco em 08/05/2017
Compartilhe no Facebook!Compartilhe no Facebook!


Colaborou com essa reportagem: AbraHosting (Associação Brasileira de Empresas de Infraestrutura de Hospedagem na Internet) - http://abrahosting.org.br e RedeHost (www.redehost.com.br)

Não é nenhuma novidade, WordPress é o maior CMS para criação de sites, com mais de 17 milhões de sites ativos usando essa plataforma (dados do BuiltWith). Seus benefícios e suas facilidades já são conhecidas: a grande e ativa comunidade; o grande número de potenciais capacitados e a possibilidade de escolher (ou desenvolver de forma simples) temas e plugins para acrescentar funcionalidades aos sites. O WordPress é uma ótima opção para desde pequenos sites, mais simples, até sites grandes, que recebem muitos acessos ? exemplos disso são os sites de empresas como Tech Crunch e Disney.

Esses exemplos mostram a versatilidade da plataforma, que pode ser adaptada para diversos propósitos, até mesmo para e-commerce, utilizando plugins como o WooCommerce. Agora, mesmo com todos os benefícios de escolher WordPress, se você ainda tem dúvidas sobre usar o CMS por causa da hospedagem de sites, você veio ao lugar certo. A RedeHost (www.redehost.com.br) apresenta abaixo os principais itens necessários para hospedar sites WordPress e como você deve observá-los ao fazer a sua escolha. Confira.

Que tipo de site você está construindo?

A sua necessidade de hospedagem vai começar com o tipo de site que você vai construir. Se for um site pequeno, com até 12.000 acessos por dia ? um site mais institucional ou um blog, você estará muito bem com uma hospedagem compartilhada. Agora, se o projeto for maior, um site ou portal com muitos acessos, pode ser interessante pensar em opções mais robustas, como Cloud Server.

Quer ver quais são os diferente tipos de hospedagem e quando utilizá-las?

Não recomendamos as hospedagens gratuitas, porque não é possível garantir a qualidade de seus serviços. Além disso, muitas vezes hospedagem gratuitas incluem banners no seu site, o que pode não ser muito legal para quem estiver acessando-o. Sua página é o seu espaço na internet, então você pode (e deve) investir em uma hospedagem que garanta uptime e que não vá te deixar na mão.

O que uma hospedagem precisa para hospedar seu site em WordPress:
#1 Hospedagem Linux (sim, você também pode usar hospedagem Windows, mas Linux é mais recomendada);
#2 PHP na versão 7 ou superior;
#3 MySQL na versão 5.6 ou superior;
#4 Módulo Mod_rewrite habilitado: ter o módulo mod_rewrite habilitado no Apache permite que você modifique as URLs do seu site WordPress, de http://suaempresa.com.br/?p=17 para http://suaempresa.com.br/produtos;
#5 Suporte a HTTPS.

Esse é o básico para hospedar um site em WordPress e a grande maioria das empresas oferecerá algum plano com essas configurações. Para diferenciar entre as diversas ofertas, fique atento para algumas questões, como:

- Versões mais antigas do PHP (a partir da 5.2.4) ainda rodam WordPress, mas podem oferecer vulnerabilidades para os sites. Por isso, prefira a versão 7 ou superior, que, além das questões de segurança, oferece benefícios como aumento de velocidade do site;

- FTP e SSH: FTP é um protocolo para enviar arquivos para a sua hospedagem, extremamente importante para quando fizer alterações/atualizações no seu site. O SSH, ou Secure Shell, que permite acessar remotamente servidores Linux;

- O Datacenter fica no Brasil? Se você está criando um site para o público brasileiro, faz sentido escolher uma hospedagem que fique no Brasil. Além do SEO e da velocidade, é interessante contar com suporte em português e pagamento em Real (sem sustos no fim do mês por causa do dólar);

- Veja se a hospedagem tem uma versão otimizada para WP. Saiba se existem servidores responsáveis só pelo seu site, diferentes dos servidores onde estão os seus e-mails, bancos de dados, etc. Isso garante melhor performance para a página.

Vale observar também o painel de controle da hospedagem (qual é, se as informações são fáceis de achar), as contas de e-mail disponíveis, como funciona o suporte da empresa e qual é a sua reputação. Ao se tratar do seu site, é importante ser muito cuidadoso e não deixar nada passar, porque qualquer downtime pode ser uma grande dor de cabeça.

WordPress lento? Otimize!

Se você digitar na barra de pesquisas do Google "por que WordPress", possivelmente uma das opções auto-complete que vai aparecer "é tão lento". "Por que WordPress é lento?" ou "Por que WordPress é tão lento?" são algumas das dúvidas mais frequentes quando o assunto é o CMS. A preocupação não é sem fundamento, porque sites lentos são prejudiciais para o seu negócio: você pode perder clientes e até cair em posicionamento no Google (velocidade é um fator considerado no posicionamento). Para melhorar a velocidade, lembre-se de sempre manter a versão tanto do PHP quando do WordPress atualizadas, fique de olho nos temas e plugins utilizados (desative e remova aqueles que não for usar), comprima sempre as imagens e use um plugin de Cache.

E aí, preparado para escolher sua hospedagem WordPress?
Fonte: RedeHost (www.redehost.com.br)

Compartilhe no Facebook!Compartilhe no Facebook!

Comentário(s)