]]>
E-mail
Senha
Manter conectado
8 dicas de PHP que você deveria conhecer
Popular, linguagem ainda figura entre as preferidas
Por Tiago Bosco em 27/03/2017
Compartilhe no Facebook!Compartilhe no Facebook!


Colaborou com essa reportagem: AbraHosting (Associação Brasileira de Empresas de Infraestrutura de Hospedagem na Internet) - http://abrahosting.org.br e Locaweb (www.locaweb.com.br)

Tempos atrás o perfil da Locaweb no Twitter postou uma pesquisa para saber qual era a linguagem de programação preferida dos seguidores.

O resultado mostrou o velho PHP desbancando o Ruby, o Python e o Java. "A surpresa foi grande porque a maioria dos Devs que conheço reclamam do PHP por N motivos, mas acredito que a vitória se deu justamente devido a popularidade do PHP que segundo a Tiobe em outubro estava na 6 posição de linguagem mais usada no mundo", afirma o desenvolvedor Locaweb Allan Klaus.


Como sua experiência com PHP é maior que nas outras linguagens ele resolveu trazer algumas dicas que podem facilitar o trabalho dos "PHPzeiros". Confira abaixo.

#1 php -f nome-do-arquivo.php

Muitas vezes você está querendo testar um script isolado que é responsável por uma única função dentro do sistema.
No terminal você usa php - f nome-do-arquivo.php e executa somente este arquivo no terminal.

#2 php - a
Quem nunca precisou testar algo? Esse cara facilita muito na questão de testes, pois ele abre um terminal do PHP que você pode usar o PHP a vontade.


#3 Esqueça (de vez) o "->" no final dos arquivos
Nas versões atuais do PHP não é mais necessário usar o ?> para fechar seus scripts, isso evita diversos erros que pode ser ocasionados por espaços em branco ou caracteres estranhos antes do fechamento, esse erro seria lançado no browser e ficaria explícito ao usuário, no caso de não usar o fechamento seria lançado um erro pelo parser no PHP.

#4 Interpolação de strings
Existem uma série de formas de você construir uma string no PHP entre elas as mais conhecidas e utilizadas são a concatenação, interpolação e o heredoc.
Recentemente eu realizei uma bateria de testes para saber qual delas realmente é mais vantajosa. A interpolação de strings usando aspas dupla e {} para identificar as variáveis é a forma mais rápida de realizar a tarefa principalmente se você estiver com um sistema que faça isso com muitos usuários acessando ao mesmo tempo.


#5 Evitando aquele maldito erro dos Ifs
Quem nunca esqueceu de um "=" no if fazendo if x = 1 ?
Esse erro é muito comum e pior de tudo é que não acusa erro porque x = 1 é sempre true para evitar esse tipo de erro é bom costume inverter a ordem da variável no if, ficando if 1 = x , desta forma quando for esquecido um = o PHP irá indicar o local do erro e será muito mais rápido de corrigir.


#6 Utilize os operadores === e !==
Os operadores === e !== são pouco utilizados porém são muito úteis já que eles comparam valor e tipo.
O PHP tem tipagem dinâmica sendo assim quando usamos o operador == podemos ter resultados que não queremos, por exemplo.


#7 isset() brincando de strlen()
Em alguns casos você pode substituir o strlen por isset.
Essa substituição lhe dará dois ganhos, primeiro o isset e mais performático que o strlen e segundo que caso a variável não esteja setada você iria tomar um erro com o strlen, coisa que com o isset não aconteceria.


#8 Métodos em cadeia
O PHP a partir da versão 5 ganhou um suporte maior e melhor a orientação a objetos e esse suporte permite que você faça um encadeamento de objetos de uma mesma classe desde que nos métodos dessa classe retornem o próprio objeto.


Fonte: Allan Klaus, Locaweb (www.locaweb.com.br)

Compartilhe no Facebook!Compartilhe no Facebook!

Comentário(s)