]]>
E-mail
Senha
Manter conectado
T-commerce?
Uma aposta para empresas que querem investir em inovação
Por Tiago Bosco em 02/10/2017
Compartilhe no Facebook!Compartilhe no Facebook!



Da união do entretenimento com o mundo do comércio eletrônico surgiu o T-commerce. Por meio dele, o consumidor pode adquirir produtos em tempo real enquanto assiste a filmes, seriados e programas de TV.

Se a aposta em novos mercados fortalece o conceito de inovação no mundo dos negócios, essa pode ser uma escolha positiva para empresas de qualquer ramo de atuação. Hoje, já existem startups com tecnologias que possibilitam levar essa tendência para as grandes plataformas de streaming.

O CinemallTec trouxe essa tecnologia para o mercado brasileiro. De acordo com o vice-presidente de Marketing Global do Cinemall Tec., Anselmo Martini, apesar de o T-commerce ser uma tecnologia nova, há um grande potencial de mercado, principalmente pela facilidade de integração com qualquer plataforma, como sites, smartphones, tablets e Smart TVs.

O funcionamento da tecnologia é simples: com um ícone Cinemall localizado no canto esquerdo da tela, o espectador pode adquirir qualquer produto exibido, desde itens eletrônicos, figurino dos apresentadores e entrevistados, objetos de cena e vários outros. Após efetuar o login para continuar a compra, toda a transação acontece na plataforma Cinemall, sem que o usuário precise sair do canal ou do conteúdo que está assistindo. A parte logística fica a cargo dos e-commerces e marketplaces parceiros da empresa.

Para o público, não há qualquer custo. O consumidor só precisa clicar e comprar de forma prática, rápida e simples, enquanto assiste à programação televisiva de sua preferência. Quanto aos parceiros de e-commerce e de conteúdo, Martini explica que são firmados contratos com cláusulas de confidencialidade, de serviços, e, claro, de questões financeiras.

Atualmente, a tecnologia da Cinemall Tec. está disponível para iOS e Android, plataformas web, mobile e smart TVs. "De certa forma cobrimos todos os campos e temos equipe e tecnologia para desenvolver o que for necessário para qualquer plataforma", afirma Martini. Ele evita adiantar números sobre a penetração da tecnologia no Brasil, mas está confiante quanto a futuras adesões de parceiros. "O mercado é muito grande e a expansão é certa", conclui.

Fonte: ecommercenews.com.br

Compartilhe no Facebook!Compartilhe no Facebook!

Comentário(s)